quarta-feira, 8 de março de 2017

WikiLeaks - CIA hackeou smartphones e Smart TVs para espionar usuários



Chamado de Vault7, novo pacote com 8.761 documentos vazado pelo site de Julian Assange "parece autêntico", segundo Edward Snowden.
Um novo conjunto de documentos publicado pelo site de vazamentos WikiLeaks aponta que a Agência de Inteligência dos EUA, a CIA, teria invadido Smart TVs da Samsung e aparelhos iOS e Android para espionar usuários.
Chamado de Vault7, o novo pacote de publicações da página de Julian Assange é composto por um total de 8.761 documentos e arquivos que teriam sido retirados de uma rede segura da sede da CIA em Langley, nos EUA.
Conforme as publicações do WikiLeaks, a CIA teria utilizado diferentes exploits remotos e ferramentas de hacks para invadir aparelhos iOS e Android, de forma parecida com o que a NSA teria feito, de acordo com uma reportagem publicada pela revista alemã Der Spiegel em 2013.
De acordo com o The Verge, os documentos trazem diversos exploits para aparelhos iOS e Android que datam de 2014, 2015 e 2016 e tem origem em diferentes fontes, incluindo até mesmo a já citada NSA.
Outro ponto que chama a atenção entre os arquivos vazados pelo WikiLeaks é um exploit de codinome Weeping Angel, que é voltado para Smart TVs da Samsung. Segundo o site de Assange, o exploit faz com que a televisão “opere como um bug, gravando conversas na sala e as enviando pela Internet para um servidor da CIA”.
Snowden comenta vazamento
Em seu Twitter, o ex-funcionário da NSA, Edward Snowden, responsável por revelar ao mundo (com ajuda do WikiLeaks) o grande esquema de espionagem da Agência de Segurança dos EUA comentou o novo vazamento do WikiLeaks sobre a CIA e disse que os documentos “parecem autênticos”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário