Pular para o conteúdo principal

VPN - 10 mitos da VPN: esqueça tudo o que você achava que sabia

Em mais um artigo abordando o mundo das VPNs, desta vez vamos falar dos mitos que cercam o assunto. É comum que alguns tipos de serviços, sejam eles online ou não, com o passar dos anos e o crescimento dos motivos pelos quais eles são oferecidos, além das empresas que os ofertam, acabam por deturpar seus propósitos e funcionalidades.
Nesses casos, cria-se um amontoado de informações que, muitas vezes, são passadas adiante sem que as pessoas busquem confirmar se o que estão afirmando é realmente verdadeiro, já que, por sua vez, também se acostumaram e ler tais informações vindas de várias fontes.
Este artigo é uma oportunidade de você aprender como funcionam as VPNs passando a limpo todo o conhecimento que tinha sobre elas. No final, você estará mais apto e seguro para escolher um serviço de VPN confiável.
Fonte: Rifky 

10 mitos sobre a utilização das VPNs

1. VPNS só são usadas para atividades ilícitas

O uso de VPNs permite a realização de algumas atividades proibidas por algumas empresas, mas elas não servem apenas para isso. Muitas companhias usam as VPNs para criar redes privadas de alta segurança para acesso exclusivo aos funcionários. Para usuários caseiros, se conectar através de uma VPN também é vantajoso por causa da privacidade e segurança extras.

2. VPNs pagas não são necessárias

As VPNs gratuitas até podem quebrar o galho caso você vá utilizar o serviço em uma atividade específica e de forma esporádica. Se for fazer uso constante, com foco em privacidade e performance, só uma empresa com um serviço pago pode garantir a sua satisfação. E, mesmo assim, ainda pode haver serviços pagos que não são confiáveis.

3. VPNs deixam a conexão lenta

Sim e não. Na verdade, isso não é uma regra, e depende muito do serviço que você está usando. Se for um serviço gratuito, além de a empresa não garantir a qualidade da sua conexão, ela ainda pode reservar parte da banda da sua conexão para favorecer os clientes que são assinantes do serviço pago.
Se estiver usando um serviço confiável, no caso de jogos online, se conectar em um servidor do país onde está o servidor do game pode até ajudar a reduzir a latência. Neste caso, um bom serviço de VPN vai te oferecer mais opções de servidores em diferentes pontos do planeta.
Fonte: Technadu

4. Usando uma VPN, posso fazer qualquer coisa online

Não é bem assim. Seus dados podem estar criptografados e os sites podem até não rastrear sua atividade online, mas você precisa manter a cautela ao visitar sites e realizar downloads, mesmo usando uma VPN. Nunca desabilite o firewall e o antivírus do seu sistema operacional, a não ser que esteja usando apps de terceiros.
A VPN não te protege se você acreditar em um golpista online, fornecendo seus dados para um site de compras fraudulento, ou mesmo para um site “confiável”, por conta própria (quando você aceita os termos de utilização de determinada plataforma).

5. Todas as VPNs são iguais

Este é um dos mitos mais disseminados e que fazem os usuários cair em armadilhas, achando que devem contratar a primeira opção popular de VPN que lhes aparece na internet.
Uma VPN é um serviço que depende de capacidade técnica, investimento tecnológico e infraestrutura. Sendo assim, os serviços prestados não serão iguais e cada empresa terá vantagens e desvantagens.

6. Não preciso de VPN, não tenho nada a esconder

Estamos numa era em que nossos dados, por mais simples que nossas vidas possam parecer, são tratados como minas de ouro por gigantes da tecnologia, como Apple, Amazon, Google e Facebook. Você pode até não ter certeza de como estas empresas usam seus dados, mas talvez haja um motivo para se preocupar.
Basta ter em mente que os serviços online gratuitos surgiram justamente com o intuito de captar o maior número de usuários possível, criando bancos de dados gigantescos.
No início da internet, praticamente todo serviço dentro dela era pago. Pagava-se até mesmo por um endereço de email. Hoje, qualquer site que você visita te pede seu email para enviar boletins diários ou semanais, tudo gratuitamente. Então você pensa que todos os sites são legais e querem te ajudar, mas tenha cuidado.
Além do mais, fora a privacidade, as VPNs também promovem a segurança da sua conexão, como falamos em artigos anteriores.
Fonte: Pixabay

7. Toda VPN é difícil de usar

Vários anos se passaram desde que as VPNs começaram e se popularizar. Depois dos smartphones, elas tiveram um segundo período de adaptação aos usuários menos técnicos.
Hoje em dia, há serviços de VPN bem fáceis de usar e que contam com suporte, caso o usuário deseje realizar uma configuração específica ou resolver algum eventual problema.

8. Apenas hackers e nerds usam VPNs

Na verdade, qualquer pessoa preocupada em aumentar sua privacidade e segurança online pode ser usuária de VPN. Mas também há casos especiais envolvendo profissionais que viajam e precisam acessar sites que estão bloqueados fora de seu país de origem, além de cidadãos que precisam burlar a censura em determinada região para trocar informações com segurança.

9. Usando VPN, sou anônimo na internet

A VPN aumenta bastante sua privacidade online, mas ela não é capaz de tornar você inidentificável. Nem o navegador Tor, nem serviços baseados em criptomoedas são capazes desta proeza. Portanto, tome cuidado com empresas que prometem te tornar invisível na internet. Sempre há um pedaço de informação que pode te identificar na rede.

10. Usar o Tor é melhor que usar VPN

Algumas pessoas acreditam que usar o navegador Tor é mais seguro que usar uma VPN. Porém, além do Tor ser um pouco complicado para ser configurado, ele ainda pode deixar sua conexão lenta. No mais, os desenvolvedores já afirmaram que ele não torna os usuários anônimos. Sem contar o fato de que o Tor só fornece privacidade para a navegação em sites, não protegendo outros aplicativos que se conectam à internet.
Fonte: Pixabay 

Em quais serviços de VPN eu posso confiar?

Pela internet, você encontra centenas de serviços de VPNs, tanto gratuitos quanto pagos. Se você fará uso contínuo da VPN, recomendamos que contrate um serviço pago. Como já mencionamos, VPNs gratuitas podem comprometer seus dados e a qualidade da sua conexão
Na categoria dos serviços pagos, um que vem se destacando em 2019 é o NordVPN. A empresa possui site totalmente em português, tem compatibilidade com os principais sistemas operacionais (incluindo Android e iOS), descontos para estudantes e possui diversos planos, que vão de US$ 2,99 ao mês (por três anos), até US$ 11,95 (por apenas um mês).
Além disso, se você não gostar do serviço, a NordVPN garante a devolução do seu dinheiro dentro de um período de 30 dias de avaliação.
NordVPN Pago
Categoria: Rede
Funciona em:
Windows
Tamanho
16.46 MB
Versão
5.48


Fonte: (conteudo patrocinado) mas interessante.
https://www.tecmundo.com.br/software/142170-10-mitos-vpn-esqueca-tudo-voce-achava-que-sabia.htm

Comentários

Postagens mais visitadas